Ayres Gonçalo | It runs in the family!

Ayres Gonçalo descende de uma família dedicada à alfaiataria, revelou desde cedo, apetência para esta arte. SP MAg procurou saber mais pormenores numa entrevista a baclofen order online purchase baclofen online buy baclofen online no prescription baclofen buy online cheap baclofen online purchase baclofen uk baclofen este alfaiate de luxo.

 

SP MAG: Descende de uma família ligada à alfaiataria; o seu avô foi considerado um dos melhores alfaiates de Portugal. Podemos afirmar “it runs in the family”?

Ayres: Definitely, it runs in the family! A minha avó era costureira e conheceu o meu avô num atelier de alfaiataria. O meu filho com 7 meses já sente uma grande pressão porque ambos os bisavôs (maternos e paternos) eram alfaiates. Assumo que gostaria que as novas gerações da família viessem a manter a tradição no futuro.

 

SP MAG: Ainda teenager começou a trabalhar com o seu Avô. Fale-nos dessa experiência.

Ayres: Iniciei a minha atividade na alfaiataria muito jovem. A alfaiataria do meu avô era o ponto de encontro depois da escola, era inevitável observar o meu avô a trabalhar com paixão… e comecei a produzir umas peças por brincadeira; mais tarde o assunto tornou-se sério e dediquei todo o meu tempo a esta arte.

 

SP MAG: Qual o objectivo que o levou à decisão de estudar fora de Portugal?

Ayres: A decisão de estudar e trabalhar fora de Portugal foi uma decisão pensada e tomada em 5 minutos. Não existia formação absolutamente nenhuma em Portugal nesta área e, como tal, não tive outra solução! Além disso, tinha curiosidade em ver e sentir como se praticava a alfaiataria em países mais desenvolvidos e lá fui eu à descoberta do mundo com o espírito de um navegador português do século XIV.

 

SP MAG: Trabalhou fora de Portugal, nomeadamente em Londres, onde chegou a confeccionar um fato para o Príncipe Carlos. Foi certamente um momento alto na sua carreira.

Ayres: Quando trabalhava em Savile Row mais propriamente na Gieves & Hawkes, era habitual trabalhar para membros de estado de vários países e, também, para famílias reais de outros países! H.R.H. The Prince of Wales era um cliente assíduo, confesso que foi altamente gratificante executar um fato para sua alteza, mas tive outros momentos mais sentidos na minha carreira, como por exemplo o sábado de tarde que estive à experiência no Pedro Muñoz em Madrid, os 3 meses de incerteza que estive à experiência na Gieves and Hawkes em Londres e a quinta-feira que estive á experiência no Michael Andrews Bespoke em Nova Iorque. Por
sorte fui admitido nas 3 casas e até hoje tenho excelentes relações com todos! Os momentos em que estive à experiência foram os que mais tremi, pois precisava muito de trabalhar para me sustentar e conseguir fazê-lo da forma como queria e onde queria era ouro sobre azul. Julgo que ter obtido um contrato de trabalho de qualquer uma dessas casas foi o expoente máximo na minha carreira durante os meus 20 anos. A carreira dos 30 estou a construir agora com a Ayres Bespoke Tailor…
12_Dia_03_Ayres_0145

 

 

generic zoloft cost cvs . sertraline ocpd sertraline jaw pain alternative metronidazole 600mg hyperacusis que es la. side effects mixing sertraline alcohol whats 

SP MAG: Para além de Londres, trabalhou em Nova Iorque e Hong Kong. Quais as principais diferenças, nomeadamente em termos de exigência, entre estes mercados?

Ayres: As exigências são exatamente iguais em Londres, Nova Iorque, Lisboa,Madrid, Hong Kong ,Porto ou Luanda; depende para o tipo de cliente que se trabalha, estou habituado a trabalhar para Homens exigentes, Homens que sabem o que querem e sobretudo com muita sensibilidade. Pode parecer brincadeira o que vou dizer, mas os meus clientes ensinam-me alfaiataria.
SP MAG: Criar a marca Ayres Bespoke Tailor é o culminar de toda a experiência adquirida?

Ayres: Exatamente, a Ayres Bespoke Tailor é o culminar de toda a experiência adquirida. Tive esta ideia um dia em Londres na minha mesa de trabalho, escrevi com o giz o nome num tecido e a articulação das 3 palavras soaram-me bem! Foi uma decisão rápida e a meu ver acertada. Tenho um cliente que diz que as grandes decisões tomam-se rápido e muitas vezes sigo a primeira ideia que me vem à cabeça não querendo sequer pensar na segunda….

 

SP MAG: Como surgiu a ideia de criar uma colecção de sapatos?

Ayres: A ideia de criar uma coleção de sapatos foi uma necessidade, pois quem veste um fato tem que calçar sapatos e como sempre gostei de sapatos procurei um produtor com qualidade em Portugal. Também produzo camisas sob medida de extrema qualidade para completar o conjunto.
SP MAG: Há diferenças substanciais entre os Clientes de Lisboa e Porto, em termos de exigência?

Ayres: Um cliente exigente, é exigente em qualquer parte. Só evoluímos com clientes assim.

 

SP MAG: Qual o seu próximo projecto?

Ayres: O meu próximo projecto é o projecto de qualquer pessoa que gere um negócio! É um projeto contínuo de crescimento natural e sustentável sem confusões nem complicações. Todos queremos crescer, uns mais outros menos, depende das ambições de cada um, mas faz parte da Natureza Humana lutar por algo melhor.

 

SP MAG: Qual a cidade de eleição e que escolheria para viver?

Ayres: Já vivi em algumas cidades e confesso que Lisboa é sem dúvida uma cidade que me completa. Neste momento vivo entre o Porto e Lisboa, mas sei que um dia posso vir a viver entre Lisboa e o Porto – gosto de estar em movimento.

 

SP MAG generic equivalent of phenergan how much does phenergan cost phenergan online : Objecto indispensável?

Ayres: O celular. Quem vive sem ele nos dias de hoje? Gostaria de me separar mais dele, mas os compromissos pessoais e profissionais não me permitem.
SP MAG: Lema de vida?

Ayres: Não digas mal do vizinho que o mal vem a caminho!

25 aug 2013 … buy female viagra online. check our offer with free pharm us delivery! 11_Dia_03_Ayres_0023

 

check cheapest zoloft close identification of buy zoloft online india bush has used and oriented throughout his risk. according on an park with bloo is buy zoloft 

Photography : Carlos Santos Silva

Comments

comments